Um dia após o prefeito de Sorocaba (SP) pedir uma intervenção do governo estadual para o controle da vazão da barragem de Itupararanga, a prefeita de Votorantim, cidade vizinha, negou que a represa esteja oferecendo riscos à população das cidades da região e lamentou a "situação de pânico" instaurada na região.

"Até altas horas da noite, eu acabei recebendo ligações de munícipes muito preocupados, querendo até deixar suas casas. Então eu queria tranquilizar a população, dizer que nós temos acompanhado. Não há instabilidade na nossa barragem de Itupararanga. Não há risco de rompimento ou de vertimento de água que possa causar alagamentos", disse a prefeita Fabiola Alves (PSDB).

O comunicado da prefeita veio depois que, nesta terça-feira (17), o prefeito Rodrigo Manga (Republicanos), de Sorocaba, anunciou uma coletiva às pressas no Paço Municipal sobre o assunto.

Por meio de um ofício, Manga pediu para que o governo estadual, por meio do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) e da Defesa Civil estadual, faça o monitoramento dos níveis hídricos do manancial, de hora em hora, e o controle da vazão da barragem de Itupararanga.

Segundo o prefeito, a medida deve ser tomada para que não haja riscos de extravasamento da barragem (vazamento de água) de Itupararanga e do Rio Sorocaba.


Apesar do alerta do prefeito de Sorocaba, a prefeita de Votorantim disse que recebeu "com surpresa" a notícia de que pudesse haver alguma instabilidade na represa, já que, segundo ela, equipes técnicas monitoram constantemente a situação.


"Eu recebi com muita surpresa a notícia de que poderia ter alguma instabilidade na Represa de Itupararanga porque nós estamos acompanhando, os técnicos da prefeitura acompanham quase que diariamente essa situação", afirma a prefeita.

Além disso, a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), responsável pela represa, garantiu que a barragem "está segura e não há nenhum risco de rompimento".

"Considerando a previsão meteorológica para as próximas semanas, não existe expectativa de vertimento de água. Caso haja alteração neste cenário, a CBA informará previamente os órgãos competentes", disse a companhia em nota.


Sobre o pedido de intervenção, o governo estadual disse que recebeu o ofício da prefeitura e que a Defesa Civil, em conjunto com outros órgãos técnicos, realizou na manhã desta quarta-feira (18) uma vistoria na barragem Itupararanga para avaliar as condições do reservatório.

Segundo o estado, no início da semana, o nível de segurança operacional estava normal, e a Defesa Civil continuará em contato com os responsáveis para monitoramento.