A Aston Martin anunciou, nesta segunda-feira, que Fernando Alonso vai competir pela equipe na Fórmula 1 a partir de 2023. O piloto espanhol deixará a Alpine ao fim do contrato, que se encerra no fim deste ano, e assumirá o lugar de Sebastian Vettel, que vai se aposentar no final da temporada.

- A Aston Martin está claramente aplicando a energia e o compromisso para vencer e, portanto, é uma das equipes mais empolgantes da Fórmula 1 hoje. Vi como ela atraiu sistematicamente grandes pessoas com pedigrees vencedores e percebi o enorme compromisso com novas instalações e recursos em Silverstone. Ninguém na Fórmula 1 hoje está demonstrando uma visão maior e um compromisso absoluto com a vitória, e isso faz com que seja uma oportunidade realmente empolgante para mim - declarou Fernando Alonso em comunicado.

Alonso é o piloto mais experiente da F1 atual, com 41 anos de idade completados na última sexta-feira e com 237 GPs no currículo. Ele estreou na F1 em 2001 e retornou definitivamente em 2003, retirando-se em 2018 e fazendo um segundo retorno em 2021. Hoje, o bicampeão representa a Alpine, antiga Renault, com a qual conquistou seus Mundiais. Ele já passou também pela McLaren e Ferrari e é o sexto maior vencedor da história, com 32 triunfos.

Alonso surgiu como um dos protagonistas no tetracampeonato de Vettel, entre 2010 e 2013, sobretudo no acirradíssimo ano de 2012. Em 2015, quando o espanhol migrou para a McLaren, foi o alemão quem surgiu para substituí-lo na Ferrari, na qual permaneceu até 2020.

- Vamos sentir falta dele depois de tantos anos dividindo a pista juntos, boas lutas. Em todos os campeonatos dele eu de alguma forma também estive lá. Ele é um grande campeão e também um grande homem, com valores muito fortes e uma família adorável Desejo a ele o melhor e espero que ele esteja no paddock - finalizou o bicampeão da Alpine.